o amor a descer escada

sentada na cama
afastada do mundo
no fim do mundo eu escolhi amar

te vejo ir às ruas
em protesto
juntar-se às milhares de vozes que proclamam
o que nenhum rei proclamou

te vejo como um filho
um pai
um marido
te vejo em todas suas faces
fases que acolho em meu peito
ao meu lado
pra ver o que há na próxima curva

proclamo independência
sua liberdade suja
como uma farda de escola
manchada de merenda

volto a ser criança e cresço
espero o tempo não me afastar mais de ti
ajo pra encurtar distâncias
pra encontrar um ponto em comum no caminho
onde a gente se cruze
vivendo juntos por meia hora ou 30 anos

torço para você encontrar o amor eterno
nos dias que só duram 24 horas
quero você em cada vírgula
em suplício ardente
em amor calmo
te vejo filho, pai, homem
te vejo menina
te vejo com olhos benevolentes de alma amiga

te desejo um mundo melhor
uma vida menos efêmera
um tempo no sofá de conversa fiada
vinho tinto
luzes e canções pra te lembrar do trajeto de volta

--

--

--

Gostou de um texto? Contribua com o meu trabalho pagando um cafezinho. ☕️ Pix: (71) 98774-5420

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Gabi Blenda

Gabi Blenda

Gostou de um texto? Contribua com o meu trabalho pagando um cafezinho. ☕️ Pix: (71) 98774-5420

More from Medium

Feel and release

Escaping Toxic