Sair do papel
Ganhar Vida
Corpo
Voz
Palco
Tridimensionalidade
Isso é o que sou
Isso é o que consigo
Sair da potência
Assumir latência
Assumir finitude
Permitir algum resultado
Permitir algum parto
Essa conjuração
Esse hematoma
Esse calo
Essa entranha
Essa sebosidade
Essa putrefação
Esses gases
Essa ondulações
Essas terminações nervosas
Essas sinapses
Esse crânio
Essa orificialidade
Essa linguística
É tudo o que consigo ser
Essa falha
Essa in-completude
Esse des-norteamento
Esse raio trovejante
Esse rio escaldante
Essa pedra no caminho e no sapato
Essa noite de estrelas com nuvens carregadas de chuva
Isso é tudo o que consigo ser
Isso é tudo o que
Me abarca

--

--

receita:
sonhar ser grande
se sentir minúscula
não saber o que fazer com a própria magnitude

ingredientes:
calor
elasticidade
magnetismo
radioatividade
gravidade
eletricidade

modo de preparo:
tatuagem no colo do útero
milkshake de sêmen
desfibrilador de libido
cardioversão do rancor
runas com pedras do rim
cálculo retal
poema equação
suco gástrico sabor ilusão
arrombamento da alma
destrancamento da nudez
olhos de baralho
dedos melados de insanidade
engole os talos
cospe a cereja

tempo de cozimento:
entre o alzheimer e a língua queimada com caramelo quente
entre o avc e o açúcar roçando pimenta malagueta
entre o infarto e o anúncio da mandiga

porções:
iguaria requentada não sacia neurônios famintos
serve o suficiente para a bile do fígado
é bolo fecal e oxitocina o que sinto

forma de pagamento:
isto não é poesia
contém taxa de desperdício

--

--